quinta-feira, 22 de setembro de 2022 - 22/09/2022 22:52:43
Nice Content News

Em primeiro lugar, a radiologia é uma área que tem se tornado cada vez mais popular com o passar dos anos. Aqueles com interesse em atuar na área, porém, possuem uma dúvida em comum e bem relevante: trabalhar com radiologia é perigoso?

Por estar em contato direto com substâncias radioativas que são prejudiciais à saúde, muitos acreditam que trabalhar com radiologia é perigoso. Caso você tenha interesse em saber mais sobre o assunto, basta continuar lendo!

O que este artigo aborda:

Perigos de trabalhar com radiologia

De antemão, apesar de a radiação ser, de fato, prejudicial para a saúde, essa profissão passou por muita evolução com o tempo.

Então, hoje há mais equipamentos de prevenção, assim como também é feito algumas análises e exames para averiguar o nível dessa substância no organismo de cada profissional.

Além disso, devido à maior exposição, o horário de trabalho técnico em radiologia é menor, cerca de 4 horas por dia. Além disso, o período de férias também é diferente, sendo que a cada seis meses de serviço, o profissional pode ter 40 dias de férias.

Trabalhar com Radiologia é perigoso?

Por fim, aqueles que trabalham no ramo, podem se aposentar após 25 anos de contribuição ao INSS. Isso porque tanto o técnico quanto o tecnólogo formado na área, recebem radiação ionizante presente no Raio X.

Porque radiologia é perigoso?

Em níveis altos, essa radiação pode causar prejuízos à saúde por meio de danos físicos, químicos e biológicos, podendo atingir tecidos e órgãos. Para garantir sua proteção, os profissionais usam equipamentos para se protegerem contra a radiação.

Além dos equipamentos, quanto mais nova for a máquina, menor é o nível de ionizante que ela emite aos pacientes e operadores. Sendo assim, confira logo abaixo possíveis riscos que a radiologia pode causar.

Infertilidade

A infertilidade, por certo tempo, foi um dos maiores receios de quem atua nessa área, devido à exposição à radiação ionizante. A verdade é que, em altas concentrações, em especial quando afeta essas áreas, a exposição pode levar a infertilidade.

No entanto, apesar desse risco, hoje em dia não é tão comum casos nos quais a radiação é responsável pela infertilidade. Mesmo assim, a radiologista que estiver grávida deverá realizar outra função.

Pois, é perigoso continuar a atuar nessa área durante o período de gestação e também durante a amamentação.

Câncer

A radiação ionizante também tem relação com o câncer em regiões diferentes do corpo. Esse é um dos motivos pelas quais a exposição de quem atua como técnico em radiologia é perigoso.

Os efeitos tendem a variar conforme alguns pontos, como:

  • Dose absorvida (alta ou baixa);
  • Taxa de exposição (crônica ou aguda);
  • Forma da exposição (corpo inteiro ou localizada).

Além disso, a exposição constante é um grande risco e pode desenvolver câncer ou matar e danificar as células. Por isso que ela deve ser evitada com os devidos cuidados de segurança e precaução.

Maior tendência a ficar doentes

A área de radiologista é identificada como insalubre. Ou seja, ela não “é bom para a saúde” e “causa doença”. Essa fama não é à toa, pois quem atua nessa área está mais propenso a ficar doente.

No entanto, há muitas outras profissões que são tidas também como insalubres por expor as pessoas a maiores riscos, como é o caso de:

  • Soldador;
  • Profissionais da metalurgia;
  • Bombeiros;
  • Químicos;
  • Mineradores;
  • Profissionais da construção civil;
  • Etc.

Em outras palavras, mesmo sendo uma área insalubre, atuar com radiologia tem sido mais seguro nos dias de hoje, graças à tecnologia e aos novos equipamentos que permitem realizar exames de imagens com menor exposição à radiação.

Além desses avanços, também há outros aspectos que reduzem a exposição da área, como por exemplo:

  • Uso de equipamentos de segurança;
  • Fiscalização de órgãos responsáveis como a ANVISA, para garantir a manutenção adequada aos aparelhos;
  • Carga horária de 24 horas semanais, para diminuir o tempo de exposição.

Ou seja, há muitos aspectos que ajudam para que essa profissão seja cada vez mais segura, ao reduzir os efeitos negativos da exposição à radiação ionizante.

Vale notar também que há muitas novidades que surgem nesse setor, como a telerradiologia. Essa é a principal responsável por aumentar a qualidade dos atendimentos médicos.

Ao mesmo tempo em que também melhora a atuação dos profissionais, fazendo com que a profissão seja mais moderna, inovadora e segura. Tanto a entrega quanto a forma de trabalho é cada vez mais aprimorada.

Além de ser mais seguro, um dos principais benefícios é permitir que o profissional possa trabalhar em sua casa ou qualquer outro local. O que também melhora e muito a sua qualidade de vida.

Quais cuidados devem ser tomados?

Como você já sabe fazer radiologia é perigoso. Porém, hoje em dia há uma série de cuidados que devem ser tomados, tanto pelos hospitais e clínicas quanto pelo próprio profissional. Para que assim os riscos de prejuízos e doenças sejam mínimos.

Equipamentos de segurança

É obrigatório usar os equipamentos de proteção individual (EPIs), como o avental e protetor de tireóide plumbífero (de chumbo). É preciso usá-los sempre que o técnico não puder se esconder em biombos ou cabines de comando.

Assim como também, é preciso usar o dosímetro individual, que é capaz de medir a exposição à radiação. Caso esteja em níveis elevados, o técnico em radiologia deverá se afastar de sua ocupação e fazer uma análise médica apropriada.

Exames médicos de rotina

Como dito acima, os profissionais precisam passar por alguns exames médicos de rotina, como o hemograma completo com montagem de plaquetas.

Conclusão

Como você pôde ver nesse conteúdo trabalhar com radiologia é perigoso, apesar de ser verdade que a profissão de radiologista promove risco à saúde das pessoas, também é verdade que cada vez mais esses riscos são menores.

Graças aos contínuos avanços da tecnologia na área da medicina, os profissionais da área têm poucos riscos com relação à profissão.

Por sim, se você ainda tem dúvida se a radiologia é perigosa, veja o vídeo do canal Radiologando.

E você, o que achou deste conteúdo? Ainda ficou com alguma dúvida? Não esqueça de deixar o seu comentário!

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

1

Pode ser do seu interesse

Confira 8 profissões promissoras na área da saúde

Confira 8 profissões promissoras na área da saúde

O que é saúde ocupacional? Saiba tudo

O que é saúde ocupacional? Saiba tudo

Ambulância Particular para Profissionais na Linha de Frente para Covid-19

Ambulância Particular para Profissionais na Linha de Frente para Covid-19

Sensação de descarga elétrica no cérebro – Entenda a Síndrome da Cabeça Explosiva!

Sensação de descarga elétrica no cérebro – Entenda a Síndrome da Cabeça Explosiva!

Radiação: Como é feita a proteção e blindagem?

Radiação: Como é feita a proteção e blindagem?

Tudo sobre residência médica

Tudo sobre residência médica