quarta-feira, 5 de outubro de 2022 - 05/10/2022 23:15:58
Nice Content News

As simpatias sempre fizeram parte da cultura popular, justamente porque a crença na sua eficácia é muito grande.

Você pode estar se perguntando, será que as simpatias funcionam mesmo? Quem inventou a simpatia ou como essa pessoa chegou ao ritual completo?

São questionamentos que nos fazem pensar se as simpatias realmente funcionam.

Desde as mais simples até as simpatias mais elaboradas, todos nós já realizamos alguma, mesmo que sem saber que se tratava de uma.

Os rituais de ano novo são os exemplos mais clássicos de simpatias que realizamos e nem nos damos conta.

Simpatias funcionam mesmo? Veja a resposta neste artigo

Tradições como pular ondas na virada do ano, utilizar roupas com cores determinadas buscando certas graças no próximo ano e alguns alimentos que são preparados com a crença de darem sorte.

As frutas romã e uva estão sempre presente na mesa dos brasileiros na virada do ano, bem como a lentilha, todos têm significados e por isso compõem o cardápio da ceia.

Esse tipo de comportamento também pode ser considerado como simpatia e são realizadas por famílias de diferentes religiões, mesmo aquelas que declaram não crer nelas.

Outro alimento que tem propósito para ser consumido no ano novo são as carnes de porco, chester e peru. São simpatias para buscar prosperidade, uma vez que são animais que ciscam para frente.

Eles são consumidos na esperança de que atraiam coisas novas e boas, e nos levem a não ficar pensando no passado, sempre olhando para trás.

Essas tradições nada mais são do que simpatias, e são repetidas ano após ano, mesmo que nosso pedido não tenha sido atendido durante aquele período.

O que este artigo aborda:

As simpatias funcionam para o bem ou para o mal?

As simpatias têm diferentes propósitos. Percebe-se um grande número de simpatias realizadas com a finalidade de alcançar certos objetivos.

O problema é que, o objetivo de uma pessoa pode ser prejudicial na vida de outra.

As simpatias com fins amorosos, por exemplo, são realizadas com a intenção de buscar laços afetivos.

Porém, alguns desses laços somente ocorrem se outros relacionamentos terminarem.

O que para alguns é considerado uma bênção, para outros significa o fim, algo muito doloroso e negativo.

Algum benefício de simpatia já foi comprovado?

Não existe comprovação científica sobre as simpatias para saber se elas realmente funcionam.

O que existe são relatos passados de geração em geração, porque elas vêm sendo praticadas desde o tempo de nossos avós.

Simpatias que foram feitas para atrair o amor, para separar um casal, para esquentar uma relação, entre tantas outras podem ter sido seguidas do resultado esperado.

Isso não quer dizer que o resultado se deu com base nas simpatias, mas quem fez a simpatia diz que sim, que foi por isso.

Temos que nos basear então, na fé, naquilo que realmente acreditamos.

Se você faz a simpatia e ela tem resultado esperado, você vai acreditar que a simpatia realmente funciona.

Talvez você faça a simpatia e ela não dê resultado, e você que quer acreditar vai pensar que não fez corretamente ou que não teve fé suficiente ao realizar o procedimento.

A resposta para essa pergunta, se as simpatias funcionam mesmo, está no que a pessoa quer acreditar, diz o site especializado Supersticiosidade.

Não há possibilidade de se comprovar a eficácia, então, o que se faz é aceitar o resultado que vier.

Sugestões de simpatias que funcionam

De acordo com o relato de algumas pessoas que têm o hábito de realizar simpatias, algumas realmente funcionam e são muito compartilhadas entre os adeptos.

  • Simpatia para o cabelo crescer: cortar o cabelo, pelo menos as pontinhas, em noite de lua crescente é um tipo de simpatia muito difundida.
  • Simpatia para melhorar a saúde: as simpatias que utilizam uma peça de roupa da pessoa que precisa curar problemas respiratórios são comuns.
  • Essa simpatia manda deixar uma roupa da pessoa no sereno por uma noite, e depois lavada com chás. Quem usa pode melhorar de bronquites e alergias.
  • Simpatia para se aproximar de alguém: as simpatias para o amor são as mais realizadas. Talvez porque são as que começamos mais cedo.
  • Simpatias para arrumar namorados, aproximar ou afastar casais, melhorar a relação, até mesmo para acalmar ciúmes são sucesso em quem precisa de ajuda nos relacionamentos.

Quanto tempo para uma simpatia funcionar?

Algumas simpatias são práticas e rápidas de serem realizadas, além de afirmarem trazer resultados em pouco tempo.

Certas simpatias são mais complexas, porque exigem certas práticas até que o resultado aconteça.

Se você não tem o hábito de praticar simpatias, mas tem curiosidade e vontade de experimentar, recomendamos que se comece pelas práticas mais simples.

Procure conversar sobre simpatia com quem gosta e entende do assunto. Algumas trocas de experiência enriquecem o conhecimento e trazem novas ideias.

Se não funcionar, pelo menos você trocou uma ideia ou estreitou laços com pessoas com os mesmos hábitos que você.

Por fim, se você ainda tem alguma dúvida sobre se a simpatia funciona, veja o vídeo do canal Perdido em Pensamentos.

Compartilhe conosco suas experiências em simpatias e como você encara essa prática cultural.

Equipe Nice

A equipe do Nice Content News conta com diversos profissionais competentes e altamente qualificados para trazer o melhor conteúdo para você.

1

Pode ser do seu interesse

Qual a vantagem de ter barba?

Qual a vantagem de ter barba?

Passo a passo para cumprir as suas metas de início de ano!

Passo a passo para cumprir as suas metas de início de ano!

Controlador de acesso: o que faz, quanto ganha e como se capacitar

Controlador de acesso: o que faz, quanto ganha e como se capacitar

Como o transporte de mercadorias pode arruinar a sua empresa

Como o transporte de mercadorias pode arruinar a sua empresa

Saiba o que faz e quanto ganha um técnico de Administração

Saiba o que faz e quanto ganha um técnico de Administração

Com aumento de casos de dengue no país, saiba identificar os sintomas

Com aumento de casos de dengue no país, saiba identificar os sintomas